… E lá vamos nós!

3 07 2010

Estou de partida para o Rio de Janeiro na valiosíssima companhia do Takayuki Miyauchi, que desembarcou ontem no Brasil pela quarta vez. Cantaremos por lá hoje e amanhã cedo voamos pra Porto Alegre. Segundo a previsão do tempo, hoje faz 28 graus no Rio e 5 em POA! O Miyauchi ficou incrédulo de ver como essas duas temperaturas podem acontecer ao mesmo tempo num mesmo país. O Brasil é grande, rapá! No nosso território cabem muitos Japões.

Bem vindo de volta, Miyauchi-san.

Semana que vem estaremos no Anime Friends.





New release

7 10 2009

Vai meio atrasado mesmo: saiu o DVD novo do Jam Project! O show histórico no Budokan está inteiro documentado lá, com mais dois discos de extras mostrando ensaios e a bagunça divertida que foi a Hurricane Tour 2009. Ainda não assisti tudo, mas, putz, o show foi ótimo. Quem curte animesong de primeira não vai se arrepender de dar uma olhada.

51AmYvd5F7L._SS500_

Amanhã, depois de uma maratona de reuniões, arrumo as malas para ir para o Chile. De lá posto as novidades!

Por enquanto, vou assistir o primeiro episódio de Fast Forward, série americana que anda sendo aclamada como “o novo Lost”. Será? Difícil heim… Mas vamos ver qual é. ^^





Nova TV, nova música

5 10 2009

Hoje, domingão (já é madrugada de segunda), fui até a Paulista ver quanto custam as TVs de LCD e plasma. Como estou de mudança daqui um mês (com sorte), quero aposentar a minha TV de tubo velha de guerra e finalmente ter o prazer de usar, pelo menos, um cabo HDMI para assistir DVD (não vou ainda muito com a cara do bluray) com imagem digital. Já tinha umas preferências e dados a confirmar sobre cada modelo. Mas resolvi pedir ajuda. Um consultor da FNAC explicou que as TVs de plasma são mais indicadas para cinéfilos que ainda estão com a vista boa. Isso porque elas têm o tempo de resposta zero. Boiou? Tempo de resposta é a espera, quase imperceptível, entre a exibição dos frames que formam a imagem completa. Quando esse tempo é alto, o fluxo da imagem é prejudicado minimamente, especialmente em cenas movimentadas, o que gera uma sutil truculência na transição de cada quadro no resultado final. 

Enfim, meio que decidi investigar melhor as TVs de plasma. Achava que elas eram piores, mas não. Há alguns anos até eram sim. Mas hoje duram tanto quanto as de LCD, que emitem mais luz, mas têm tempos de resposta geralmente maiores do que 5ms. Vou pesar os lados com calma mais uma vez e me decidir.

IMG0013A 

Amanhã começa mais uma semana cheia de grandes emoções.  Além da correria com a reforma da casa nova, vou gravar uma música nova. Ainda é segredo… Mas até o final da semana acho que já dá pra contar. Fora isso, vou para o Chile participar do Anime Festival com o Endoh e o Kitadani. Terça devo fazer um ensaio das músicas que cantaremos lá. Algumas eu não canto desde a turnê do JAM. Preciso dar uma redecorada nas letras… Essa é sempre a parte mais difícil. 

Ah, pelo jeito o pessoal gostou da música que gravei com o Wada. Quero divulgá-la bastante por aí. Logo mais postarei a versão completa e a letra. Espero fazer cada vez mais parcerias assim, cantando também em português. Ficou bacana a mistura dos dois idiomas, né?





The Guardian

12 08 2009

Está para sair o single novo do JAM, The Guardian, tema de abertura do anime Shin Mazinger Z. Gravei essa música com o JAM quando estive lá participando da Hurricane Tour. Hoje vi a capa do single pela primeira vez. Olha só a nossa cara de mau.

OgAAAEtTdz3WpovZV6iy7DmxBJRuh7NiuQDeviEDpcELnTs-s-vZEmSWiJOcQbfz5sLuWCBZkPoY72yding5eN0fxCMAm1T1UIJ3C16dq3c1gA__UYQneVfOIG7J

A música e a letra são do Kageyama. Eu cantei um pedaço da minha parte imitando a voz do Akira Kushida, fazendo uma homenagem para um dos caras que me fizeram gostar de anime songs. Tem gente que acha que o próprio Kushida é que está dando uma palhinha com o JAM. Se bem que não seria má ideia!

Cantamos a The Guardian pela primeira vez no show do Budokan, em junho. A ideia era transformar o video da apresentação no clipe oficial da música. Em breve, ele deve aparecer por aí também.

Semana passada dei uma entrevista pro amigo Alexandre Nagado, que esteve comigo no Sana deste ano. Ele fez workshops de desenho e ministrou algumas palestras por lá. Quem quiser dar uma lida, o bate-papo está no blog dele. Clica lá.





TAIWAN Banzaaaaai!

1 06 2009

Quase, quase!!, eu não vou pra Taiwan fazer os dois shows da turnê Hurricane, do Jam Project. No aeroporto, faltando uma meia hora para a gente embarcar, vejo uma aglomeração de staffs do show e funcionários da companhia aerea olhando o meu passaporte. Nessa hora já percebi que boa coisa não era. Eu não tinha visto para ir pra Taiwan. Como o pessoal da gravadora me disse, antes de ir pro Japão, que a parte burocrática toda da viagem pra lá seria resolvida por eles, não me preocupei e só tirei o visto japonês. No final, não tive como embarcar…

Isso foi na sexta. Sábado eu e os funcionários da Lantis nos desdobramos como deu pra conseguir o maldito visto. Achei que não ia rolar. Nunca vi um visto sair no mesmo dia. Mas saiu, em dua horas! Alívio total. Cheguei lá no sábado.

image1

Os dois shows foram muito bons! Os fãs de lá são muito animados. Aprendi até umas palavrinhas em chinê: xêxê (obrigado), gadjan heppan (“muito bom” ou, claro, “tá foda”). A pronúncia é tão complicada, que algumas frases acho que as pessoas fingiam que entendiam e aplaudiam, porque dava pra perceber a sensação de “whatafuck” na cara de cada um! Prometi estudar mais pro ano que vem.

image

Depois do último show fomos comemorar, claro! E com muito sakê, claaaaro! Gostei demais da bebida tradicional deles, o Shokoshu. Não é bem deles, é mais tradicional mesmo na China. Enchemos a cara e demos muitas risadas. Pena que quase tudo que eles comem vem do mar… Eu, que não como nada disso, ficava esperando ansioso por alguma carne ou mesmo uma saladinha sem camarão. Do que comi, tudo estava delicioso.

311-1

De volta a Tóquio, essa semana tem gravação da música nova do JAM: o próximo tema de abertura do novo anime do Mazinger Z, que já está no ar aqui. Essa série é dirigida pelo Yasuhiro Imagawa, dos OVAs do Robô Gigante. Tenho alguns amigos que adoram o cara. Vou tentar assistir quando começar.





Hard Work

19 05 2009

Pensei que não ter jet lag dessa vez, mas que nada… Acordei as cinco da manhã e não consegui mais pegar no sono de jeito nenhum. É um saco! Mas fazer o quê? Amanhã passa, espero.

Ontem fui treinar a dança que faremos na música New Generation. O Endoh que bolou. É meio… sei lá, parece coreografia de peça infantil. Ensaiamos perto da varanda, na casa dele, foi um pouco constrangedor. Demos muita risada das pessoas que passavam na rua, olhavam e não entendiam porque dois marmanjos estavam dançando em casa em plena terça-feira, 3h da tarde. Rolava um tensão de tipo “vai trabalhar, vagabundo!”.

IMG0004A

Depois fui jantar com o dono da Lantis, a gravadora do JAM, o Endoh e a jornalista Mishio Suzuki, que tem um programa diário na TV sobre fofocas e é fanática por tokusatsu. Ela me convidou para ir nessa sexta ver o evento mensal que ela organiza. É um talk show um monte de convidados. A maioria atores de várias séries antigas. Nesse, parece que vão estar o Tota Tarumi (Red Flash), Shohei Kusaka (Jiban), Takumi Tsutsu (Jiraiya)… Só gente que eu cresci assistindo salvar o planeta! Depois posto todas as fotos aqui.

Bom, já que não consegui dormir, deixa tomar um banho logo, tenho que ir até a Embaixada de Taiwan resolver uns pepinos burocráticos e depois ir pro ensaio.

Ganbarou!! ^^





Respondendo as dúvidas

11 03 2009

Ansiosos pelo lançamento do Jaspion? Eu estou. Aproveito o frenesi pra responder algumas perguntas que fizeram nos comentários. Vamos lá:

E o boneco? Sai quando?

Junto com a lata, só com a lata, em abril.
A lata acompanha algum livreto?
Não, infelizmente.

Como vão ser os DVDs da lata?
A princípio será o digistak, o que vem dentro do box, sem o invólucro. Mas isso ainda está sendo decidido.

A Focus não tem os direitos da dublagem?

Tem sim. Estão assinando o contrato com o Toshi esses dias, imagino. Eles demoraram para fazer isso, por isso que o Toshi disse que ainda não estava nada definido. Quando a informação chegou á internet, a coisa ganhou ares dramáticos e tal. Mas está tudo sendo resolvido. Vai ter a dublagem em português da Álamo.

Legenda?
Vai ter legenda com tradução direto do japonês, que na prática não muda tanto. A questão é a adaptação dos nomes. O que vocês preferem? Satan Goss ou Satan Gorth? Mac Garen ou Mad Galant? Paregonta ou Kabegonta? Por ai vai…
“Juspion” não vai dar pra usar, nem pensar, hehehe.

Extras?
No primeiro box vai ter comentários em áudio e, se der tempo, uma galeria com os desenhos originais de monstros e personagens do Ryu Noguchi.
Estou bem por fora da questão de preço, pré-venda, etc. A Focus deve divulgar isso em breve. Se é que já não divulgou.
Acho que é isso, por enquanto.





Argentina Rox!!

23 12 2008

<portunhol>

“Gracias a todos de Argentina por todo el carinho e pela excepcional recepción a mi e a Koji Wada! (me entiendem?).”

</ portunhol>

p1010031

Os três shows em Buenos Aires foram divertidíssimos. O público argentino é fabuloso. Um dos mais animados do planeta, sem dúvida. Lá, ainda não há tantos shows com cantores japoneses de anime songs como no Brasil. Eles adoraram os clássicos de Digimon do Koji Wada e os covers que cantei de Haruka Kanata e Cha-la-head-cha-la. Lembrei da minha própria empolgação quando assisti o meu primeiro Super Hero Spirit, em 99. É muito foda poder ajudar a levar isso para os meus hermanos latinos!

p1010038

Ficamos quatro dias em Buenos Aires. O Leo, parceiro do Takashi lá (e cabeça da recém-fundada Yamato Argentina), nos empurrou goela abaixo os melhores rangos da cidade. Sério! Acho que nunca comi tanta coisa boa em tanta quantidade e em tão pouco tempo. Entramos num agradável loop “comer- cantar-comer-dormir” que durou toda a estadia. Só tenho a agradecer.

p10100581

Todo o pessoal do staff foi fantástico. Muito atencioso. A Delfina (intérprete) e a Silvana (cordenadora) viraram grandes amigas. No último dia, depois do show, até participamos de uma sessão filosófica sobre a vida, o mundo, Star Wars, EUA, Darwin, Japão, ateísmo, Brasil, Argentina… Foi um papo cuidadosamente conduzido pelos 6,5% de teor alcólico de três Stella Trois geladas. Nada que tenha atrapalhado a nossa lucidez. A birita só facilitou as coisas. Fez o portunhol sair mais fácil. ^^

p10100570
Yo, Silvana e Koji Wada – Silvana é jornalista e sabe tudo sobre vinhos e cervejas. Escrevia uma coluna sobre o assunto para uma revista especializada de lá. Fascinante!

p10100580
Delfina nos ajudou muito também! Gracias!! (as fotos desse post são dela)

Outra pessoa que marcou esses quatro dias foi o Shige-chan. Esse foi o apelido carinhoso que eu e o Wada demos para o sr. Cláudio Shigeki Shimabukuro. Ele é japonês e mora há sete anos na Argentina. Trabalha com turismo e nos ajudou a organizar os horários durante a estadia. O mais legal no Shige-chan é a sua neura em respeitar desesperadamente o cronograma do evento. Ele entrava em pânico quando propunhamos qualquer mudança, nem que essa mudança fosse querer voltar 15 minutos mais cedo ao hotel ou sair durante a tarde para comprar uma água no shopping – que ficava na esquina. Uma figura. Só vendo. Gostei muito de trabalhar com ele e espero vê-lo de novo na próxima vez que estiver em Buenos Aires.

p10100560

Dei muita risada também com o Gabriel e a Lucy – dois cosplayers brasileiros fodões que foram se apresentar lá. Nosso portunhol, por mais bizarro e errado que seja, funcionava. O do Gabriel menos. Quando ia falar com algum argentino, ele começava as frases com “tipo…”, forçando o “t” e arredondando o som do “o”, como se isso fosse ajudar na compreensão da palavra. Demais!

O Wada voltou para o Japão feliz pra cacete. Já disse que quer vir morar uns meses desse lado do globo e aprender português ou espanhol. Será sempre bem vindo!

Mês que vem tem show em Brasília. Vou cantar umas músicas com o Nobuo Yamada. Vou ter muito mais histórias pra contar, pode apostar.

Gracias a todos!!





Mais fotos do Chile

12 12 2008

O Kageyama comprou uma câmera poderosa no Japão e está todo empolgado tirando fotos pra lá e pra cá. Eu pedi as que ele tirou do nosso passeio de ontem por Viña del Mar e Val Paraíso. Aqui estão algumas:

dsc_0033

dsc_0039

dsc_0046

dsc_0048

dsc_0053

dsc_0070

dsc_0091
Este é o lugar onde acontece o festival musical de Viña del Mar – o maior da América Latina. Cabem 25.000 pessoas!

dsc_0001
Um dos elevadores de Val Paraíso.





Que passa, ueon!?

12 12 2008

Chile!! Continuamos por aqui, por enquanto só passeando. O ar da cidade, pelo menos onde estamos hospedados (Providencia), é leve e limpo. Deve ter alguma influência da cadeia de montanhas que cerca boa parte da cidade. A Cordilheira dos Andes inclusive.

200812111301000

Hoje fomos para Viña Del Mar e Val Paraíso, os dois pontos turísticos mais famosos da cidade. Val Paraíso é uma cidade história, tem 300 mil habitantes e é bastante montanhosa. Seu porto foi a principal entrada para a America Latina até a construção do Canal do Panamá. Ainda hoje, as pessoas que moram aqi usam elevadores rudimentares para subir pelas montanhas. Eles ainda funcionam bem (bom, dá um pouco de medo…), apesar de terem mais de cem anos.

200812111334000

Val Paraiso também abriga o Congresso chileno. Aqui, não existem estados. Tudo é meio que centralizado em Santiago. O país é dividido em regiões, que abrigam uma ou mais cidades. Val Paraiso e Viña Del Mar ficam na quinta região. Cada região tem um governador e cada cidade um administrador público. É um esquema bem diferente do comum, mas parece que funciona bem.

200812111346000

Seguimos pra Viña Del Mar, o resort turístico do país. É nesta cidade que acontece o maior festival de música da América Latina – o Festival de Viña – famoso pelo público implacável, que vaia sem dó quem não agrada (olha o que aconteceu com a Xuxa lá). Visitamos também uma praia bem bonita, banhada pelo Pacífico. Foi muito legal. A idéia era nadar, mas o tempo fechou a as águas do Pacífico são muito geladas…

200812111532002

Amanhã o Endoh e o Kage vão cantar num bar daqui. Vou participar com eles nas músicas do JAM. Dia 13 faremos mais ou menos o mesmo show no evento Anime Festival. Tô ansiso pra ver a reação do público chileno. Não acontecendo o que aconteceu com a Xuxa já tá beleza!^^





Anime SUN in Natal

11 12 2008

Antes de mais nada: valeu mesmo a todo mundo que foi ao Steel Brothers Live, em SP no dia 6. Curtiram o show? Eles adoraram. Ano que vem tem mais!

200812062051000

No dia seguinte, cedão, partimos pra Natal para participar do Anime Sun. Eita cidade linda! Saindo do aeroporto já dava pra ver as dunas e as praias paradisíacas. Paradisíacas mesmo. Tivemos um dia livre, depois do show, e uma menina que foi conosco conhecer os lugares bonitos da cidade no City Tour falou que não tem Cancun que ganhe de Natal em beleza natural. Eu acreditei. Não tem como não acreditar quando você está diante de uma montanha de areia entremeada por lagoas naturais. Dá vontade de jogar tudo pro alto e morar ali.

200812072009001

Rolou um passeio de bugue também. Fomos até outras dunas, mais longes ainda. Descemos no Skybunda – uma espécie de rapel em que você é jogado de cima de uma duna e vai quicando com a bunda numa lagoa absurdamente bonita. O Endoh e o Kageyama quase foram pro Consulado pedir a cidadania brasileira depois dessa!

200812072051001

Depois torrar a pele, cantar, comer bem e trocar uma idéia com a galera bacana de Natal, embarcamos pro Chile, onde estamos agora. Fazia um tempo que eu não via a Fran, o Sabastian, o Felip e cia. Foi uma farra encontrar todo mundo. O evento é sexta-feira e a expectativa dos chilenos é a melhor possível. Amanhã, como não temos nada programado, a Fran vai nos levar pra Vina del Mar, um dos principais pontos turísticos da cidade. Praia de novo. Dá-lhe protetor solar!

200812080825000

Acho que não aproveito o verão assim, tão intensamente, desde quando era moleque e ia viajar com a família! ^^





Blá… Blá… Blá…

18 04 2008

Bebedeira depois do show de Tóquio, último da primeira fase da turnê No Border, do Jam Project, no finalzinho de fevereiro deste ano. Esse aí é o pessoal da banda, que estreou esse ano tocando com o Jam. Todo mundo estava tão aliviado de tudo ter acabado numa boa que alguns encheram a cara mais do que deveriam… Eu estava numa boa. Bebi só cerveja. Mas os que entornaram shochu, tipo uma vodka feita de arroz, nossa, ficaram trilili. A vida é assim mesmo. Foi bastante divertido e fechou com chave de ouro a trajetória de dois meses on the road.

… e, de volta ao presente… Hoje teve uma festinha de aniversário de um amigo meu, o Willy (foto). Aproveitei a deixa e fui depois de muito tempo cantar no PQ Sim, um karaokê japonês aqui de São Paulo. Foi muito legal, reencontrei uma amigona, a Carol Himura. Colocamos o papo em dia e fizemos uns duetos lembrando os tempos em que cantávamos juntos na banda Wasabi. Pena que a porcaria do meu celular esteja quebrado e sem bateria… Queria postar uma foto!

Falando em cantoria, o Masaaki Endo vai lançar em junho um CD só de músicas covers. Ele ainda não gravou nada, mas a lista do que vai rolar está aqui. Entre as minhas preferidas, tem Ai wo Torimodose, do Hokuto no Ken, e Arashi no Naka de Kagayaite, abertura de uns dos Gundams lá… Até Go Go Power Rangers ele vai gravar!





Clown – Masaaki Endo

16 04 2008

Videozinho pra começar bem a tarde. Uma das minhas favoritas do último disco do Masaaki Endo, M.E..

Confere ai: